Casa de Farinha da comunidade Riozinho - PR





Resumo do Projeto Fase 2

PROJETO REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA DE FARINHEIRAS COMUNITÁRIAS NO LITORAL DO PARANÁ

Autores: Valdir Frigo Denardin; Luiz Fernando de Carli Lautert; Liara Matzenbacher; Ricardo Murilo Zanetti; Anderson Lopes Schulte; Cecília Cury Hernandes; Murilo Carlos Siqueira; Weslen Adriano Dutra.

No quesito desenvolvimento, o Litoral paranaense infelizmente não acompanhou as demais regiões do Estado, mesmo sendo a primeira região a ser colonizada. A cultura da mandioca é importante representante da cultura do Litoral, pois além de contribuir para a segurança alimentar das famílias, é uma atividade com potencial para geração de renda. Este projeto é a continuidade e o avanço das atividades iniciadas pelo “Estudo da Cadeia Produtiva da Mandioca como Estratégia para o Desenvolvimento da Agroindústria Familiar no Litoral Paranaense”, que mapeou e classificou um total de 133 farinheiras em todos os municípios da região. Seu objetivo é reestruturar três das oito farinheiras comunitárias do litoral que estão desativadas desde sua construção, colocando-as em funcionamento de acordo com as demandas dos produtores e as exigências da Vigilância Sanitária, servindo assim como unidades de referência para outras farinheiras comunitárias e individuais. Além das reformas estruturais, o projeto prevê a capacitação e treinamento dos produtores, sobre técnicas de gestão e organização e adoção de boas práticas de higiene, assim como a identificação e implementação de estratégias de comercialização, tendo como objetivo a criação de um produto com identidade territorial, já que a produção de farinha de mandioca faz parte da cultura local. A reestruturação produtiva destas farinheiras comunitárias impacta positivamente tanto no aspecto econômico, visto que possibilitará o crescimento da renda de aproximadamente 37 famílias, quanto o social, com a adoção de práticas associativistas e a potencial diminuição do êxodo rural, condição esta que vem gradativamente aumentando nas áreas rurais do litoral paranaense. Outro aspecto importante é o ambiental, pois praticamente toda a produção de mandioca realizada pela agricultura familiar na região é feita sem o uso de produtos químicos. O aspecto cultural também é fortemente beneficiado, já que as farinheiras comunitárias estimularão a continuidade da produção de farinha de mandioca pelos produtores locais, mantendo a sustentabilidade desta atividade que, apesar de representar a cultura local, vem declinando ao longo dos anos. 

In: ANAIS (Resumo). Seminário Internacional - Desenvolvimento Sustentável e Territórios Rurais. Campina Grande, PB. 2009.